Solicite uma proposta

Quer saber mais sobre os produtos escriba? Nós entramos em contato:

×

Outubro Rosa – mês de conscientização sobre a importância da prevenção do câncer de mama

outubro 7th, 2016 notícia por

Outubro é o mês de conscientização sobre a importância da prevenção nos cuidados com a saúde das mulheres. O Outubro Rosa, campanha realizada simultaneamente em vários países do mundo, tem o objetivo de compartilhar informações e promover ações que estimulem a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama e colo de útero.

Desde 2010, o Instituto Nacional de Câncer (INCA), ligado ao Ministério da Saúde, participa do movimento, promovendo espaços de discussão sobre câncer de mama, divulgando e disponibilizando materiais informativos, tanto para profissionais de saúde quanto para a sociedade. Neste ano, a campanha tem como tema central “Câncer de mama: vamos falar sobre isso?” Com isso, a intenção é justamente estimular que o assunto seja debatido em todos os ambientes, além de enfatizar a importância de a mulher conhecer suas mamas e ficar atenta às alterações suspeitas.

Afinal, um levantamento inédito feito pelo INCA, revelou que são as próprias mulheres, na maioria dos casos, que identificam os primeiros sinais e sintomas do câncer de mama em estágio inicial e intermediário, justamente quando as chances de cura são maiores. De acordo com os dados da pesquisa, divulgados no dia 6 de outubro, revelou que em 66,2% dos casos, os primeiros sintomas foram notados pelas próprias pacientes. O percentual de mulheres que identificou a doença por meio da mamografia ou de outro exame de imagem foi de 30,1%, enquanto em apenas 3,7% dos casos a suspeita inicial foi de um profissional de saúde.

Confira no site do INCA o material disponibilizado.

O câncer de mama é dividido em quatro estádios (etapa de desenvolvimento). A pesquisa do INCA reforçou a importância do diagnóstico precoce. O Instituto avaliou a sobrevida das pacientes. Ao todo, foram pesquisadas 12.847 pacientes. Foram mensurados os percentuais de mulheres que permaneceram vivas até cinco anos após o diagnóstico e foram identificados os seguintes números: a sobrevida em cinco anos, de acordo com o estádio da doença no início do tratamento foi de 88,3% (estádio I), 78,5% (estádio II), 43% (estádio III) e 7,9% (estádio IV).

Precaução

A mulher precisa conhecer o próprio corpo, realizando o autoexame nas mamas, e adotar hábitos que ajudam na prevenção. Veja quais são eles:

1. Realizar exames preventivos, como Papanicolau e Mamografia

2. Evitar o consumo de álcool e gordura

3. Ingerir alimentos que contenham vitamina A

4. Ser vacinada contra HPV

5. Controlar o peso

6. Não fumar

 

Fonte: INCA – Instituto Nacional de Câncer